Home

“Quem tudo quer nada tem”, já dizia o ditado popular. É desta forma que inicio o meu resumo sobre o livro Madame Bovary, do francês Gustave Flaubert. E convenhamos que há muito o que discutir sobre um dos maiores clássicos da literatura universal.

Lançado em 1857, o romance tem como tema central o adultério – para quem não sabe, significa infidelidade conjugal ou, no popular, traição. Por esse motivo, Flaubert foi acusado de ofender a moral e a religião, devido a sua crítica evidente sobre o clero e a burguesia.

Emma é uma jovem pobre, crescida no campo com visões um tanto quanto sentimentalistas. Por ser bonita e cheia de requintes, considerada inclusive uma moça fora do padrão, ela casa-se com Charles Bovary, um médico bastante conhecido e renomado na região. E, como acontece na maioria dos relacionamentos, apenas um dos lados realmente ama o outro.

Desta forma, o tédio e a frustração fizeram com que Emma buscasse uma aventura como forma de encontrar tanto a liberdade como a felicidade. Nessas andanças, dedica paixões frenéticas por Rodolphe e León. Amores que foram em vão.

Atolada em dívidas e sem saída, a sonhadora Emma comete suicídio. Charles, o fiel marido, descobre as traições somente após a morte dela. A intensa procura por uma vida perfeita fez com que a personagem principal não se preocupasse com a importância em dar valor para todas as coisas.

A minha conclusão é: se o livro de Flaubert não fosse tão detalhista, seria possível retratá-lo como um conto infantil. Sabe aquelas histórias que sempre terminam com uma “moral”? Isso mesmo. E sem contar que o enredo de Madame Bovary prova outra coisa importantíssima: a infidelidade não provém somente dos homens. A traição não tem raça, cor, religião e, muito menos, gênero. Fica a dica!

Observação: a história de amor e traição da Madame Bovary rendeu duas versões para as telinhas. Quem tem preguiça de consumir livros com mais de 400 páginas melodramáticas, pode correr para as locadoras e assistir o filme. Eu não assisti, mas posso dizer que vale a pena conhecer a narrativa de qualquer forma.

Fonte: L&PM Pocket

Fonte: L&PM Pocket

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s