Home

Quem inventou a frase “ler é viajar em outro mundo” estava se referindo a incrível história d’O Mágico De Oz, escrita pelo americano L. Frank Baum. Duas horas de leitura e você sente que está em um mundo de fantasia, cercado por personagens reais e fictícios que trazem pequenas lições de vida imprescindíveis para as pessoas de todas as idades.

Dorothy, a personagem principal, é uma menina meiga que vive nas terras cinzentas do Kansas com o seus tios Ema e Henry, e seu cachorro Totó. Um forte ciclone leve a sua casa para um outro mundo desconhecido, habitado por personagens diferentes do mundo em que vivia.

Oz é um mundo quimérico e maniqueísta. Ao chegar lá, Dorothy conversa com os personagens da Terra dos Comilões, que a agradecem por ter acabado com a malvada Fada do Leste. A doce menina, perturbada com tudo o que ocorreu durante o ciclone, só deseja voltar para a sua casa no Kansas, mas, para isso, ela precisará encontrar com o temido Mágico de Oz na Cidade das Esmeraldas.

Durante o caminho, Dorothy liberta o Espantalho, um personagem que lamenta não possuir um cérebro. Ao descobrir que a menina iria encontrar o mágico, decidiu acompanha-la. Na caminhada da floresta, eles encontram o Lenhador de Lata, que conta a sua triste história de amor e como perdeu o coração. Ele também decide acompanhar os personagens. Ainda no caminho para a Cidade das Esmeraldas, Dorothy, o Espantalho e o Lenhador encontram um Leão covarde, que sonha em ser mais corajoso. Como já esperávamos, o Leão decide encontrar o mágico também.

A viagem até a cidade do Mágico de Oz é cercada de aventuras. Por um triz, os personagens não perecem no campo de papoulas. Graças aos ratos campestres, Dorothy e o Leão são salvos. Ao chegarem na incrível Cidade das Esmeraldas, Oz determina que Dorothy, o Espantalho, o Lenhador e o Leão destruam a temível Fada do Oeste. Só assim cada um teria o seu desejo realizado.

Como era de se esperar, Dorothy destrói a Fada do Oeste com um balde d’água. Se não fosse pela ajuda dos Macacos Alados, os personagens jamais conseguiriam voltar para as terras do Mágico de Oz. Porém, nem tudo são flores. Oz, na verdade, é um embusteiro. Ele nunca foi um mágico de verdade. Para não decepcionar os aventureiros, tratou de cumprir sua promessa.

Ao tentar fugir com Dorothy através de um balão, o plano dá errado e a menina acaba não conseguindo viajar. A única alternativa é pedir ajuda para a Fada do Sul, indo para o País de Porcelana. Mais uma vez, o caminho é cercado de aventuras. Ao encontrarem Glinda, cada um tem o seu desejo agraciado: o Leão vira o rei da Floresta, o Espantalho torna-se o rei da Cidade das Esmeraldas e o Lenhador de Lata assume o reino da Fada do Oeste. E Dorothy finalmente retorna para o Kansas ao lado de seus tios.

É incrível como uma simples narrativa pode ensinar tantas coisas. Lições como a união, amizade, razão e emoção, coragem, enfim, fizeram com que O Mágico De Oz seja uma das minhas histórias infantis preferidas. Passei a vida inteira achando que era proibido acreditar em contos de fadas ou finais felizes, afinal, o mundo é tão cinzento (como a própria narrativa de Baum ressalta) e cético. Viver é uma aventura que só os loucos sobrevivem. Se você não é louco, é sempre bom estar cercado deles.

Observação: alguém já parou para se perguntar o que aconteceu com o Mágico de Oz? Ele voltou para a sua terra? Se alguém souber, me conte! (risos)

O Mágico De Oz

Fonte: Google Images

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s