Home

Faz um bom tempo que eu estava precisando me atualizar com livros de comunicação. Pelo visto, recomecei a minha leitura com o pé direito ao escolher A Cauda Longa, do americano Chris Anderson, para entender melhor uma área que parece tão difícil de compreender, mas que, na verdade, é mais simples do que você imagina.

Alguém já parou para imaginar como as estratégias de marketing nos beneficiam (e muito!)? Eu não e aposto que você também. Acredito que a maioria das pessoas acha que essas jogadas empresariais só trazem malefícios para nós, meros consumidores e eternos capitalistas. No livro A Cauda Longa, é possível aprender a importância de profissionais especializados em atender as demandas do mercado e do mundo dos negócios.

O termo “long tail” é utilizado para descrever a estratégia de marketing dos varejistas, que consiste em vender uma enorme variedade de itens em pequenas quantidades, ao invés de alavancar as vendas em poucos produtos populares que vendem muito. Ou seja, quanto menor é o limite do comércio, maiores são as chances de se obter sucesso.

Uma das coisas mais interessantes no livro de Anderson é a forma como ele lida e discute o assunto. O autor utiliza marcas famosas para exemplificar os tipos de mercado existentes e como cada um procurou trabalhar. Por exemplo, enquanto uma livraria comum possui cerca de 100 mil títulos à venda, a Amazon possui mais de 3,7 milhões de exemplares disponíveis.

Enquanto a rede de supermercados Walmart disponibiliza aproximadamente 15 mil CDs em suas lojas, o iTunes permite que o usuário acesse milhões de canções em poucos minutos e de maneira gratuita. E quanto aos filmes? O que é melhor: alugar filmes na Blockbuster ou pagar uma mensalidade na Netflix e acessar os longa-metragem quando você quiser?

É aí que entra mais um fator preponderante: quais os principais benefícios da internet? Sociabilidade? Mais ou menos. Para Anderson, a maior vantagem da conexão de rede consiste no fato de podermos mergulhar em mundos específicos, sem precisar sair de casa. A probabilidade de encontrarmos uma pessoa que goste das mesmas coisas que nós, em um raio de 15 quilômetros, é praticamente nula.

Portanto, a internet está aí para transformar os seus gostos pessoais em realidade. Para oferecer um mercado com produtos de nicho para uma sociedade de massa que consome cada vez mais. Trata-se de um mundo de infinitas possibilidades, onde é possível mergulhar sem medo.

E sabe qual é o melhor de tudo isso? Não ficar refém daquilo que os varejistas impõem sobre o que temos que comer, vestir, ouvir, gostar e, principalmente, comprar. Viva a cauda longa!

“Apesar das consequências negativas da sobrecarga de escolhas, os consumidores querem alternativas, e muitas. Entretanto, os benefícios decorrentes da multiplicidade das escolhas não decorrem das opções em si, mas, sim, do processo de escolher.”

Fonte: Skoob

Fonte: Skoob

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s