Home

Fui procurar na internet algumas opiniões sobre Instinto Selvagem e fiquei surpresa ao descobrir que a origem do livro de Richard Osborne é baseada no roteiro do filme de Joe Eszterhas, e não ao contrário com a maioria deve imaginar.

PROBLEMA 1: não sei quem elogiar. Consumi o livro primeiro, portanto, sou suspeita ao falar que prefiro a obra escrita. Apesar da grande semelhança entre os dois, a história de Osbourne carrega detalhes e discrições que ajudam a deixar o crime e os personagens ainda mais interessantes.

PROBLEMA 2: o filme é tão bom quanto o livro e vice-versa. Não sei se já comentei por aqui, mas tenho uma dificuldade para digerir filmes que são adaptações de livros. No fim das contas, uma das partes sempre acaba me decepcionando. Só que no caso de Instinto Selvagem, preciso dar o braço a torcer.

Eu tinha menos de um ano quando o thriller tornou-se um sucesso mundial. A história do detetive Nick Curran, que tenta descobrir o autor da série de assassinatos em San Francisco e se apaixona pela suspeita Catherine Tramell, é de tirar o fôlego e o sono também. É incrível como todos os detalhes e personagens encaixam-se perfeitamente.

Apesar do forte contexto erótico envolvendo a narrativa, Instinto Selvagem tem tudo o que os fãs de romances policiais gostam: morte, manipuladores, vítimas, assassinatos inteligentes e um culpado que jamais imaginávamos. Tanto Osborne quanto Eszterhas conseguiram confundir o público.

E aí, vai encarar? Recomendo apenas para os leitores de imaginação fértil.

Fonte: Skoob

Fonte: Skoob

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s