Home

“Tudo, até o irrelevante, pode ser útil um dia. O importante é saber aquilo que os outros não sabem que você sabe.”

Demorei um tempão para escolher as palavras certas que me ajudariam a começar esse texto que, após um jejum de 17 dias, me fez até perder o sentido da vida. Quando comecei o Pitacos Culturais, jamais imaginei que esse projeto fosse me levar a superar todos os meus limites, inclusive aqueles que estão relacionados ao fato da insistência ou desistência de um livro. Até hoje, apenas Harry Potter E A Pedra Filosofal conseguiu esse feitio.

“As guerras constituem a saída mais eficaz e natural para frear o crescimento do número de seres humanos.”

Estava prestes a desistir de Umberto Eco quando lembrei que, mais do que um hábito e capricho, a leitura é um exercício como qualquer atividade física: requer paciência e persistência. Sim, sabemos que nem sempre traz resultados rápidos ou do jeito que queríamos, mas é preciso insistir (muito!) quando bate aquela vontade de abandonar. Por quê? Porque só assim conseguimos opinar sobre uma obra.

“Não adianta assassinar alguém por vingança  se o assassinado não sabe que foi você quem o assassinou, concorda?”

Quando vi o anúncio da morte de Umberto Eco, a primeira coisa que pensei foi: “não posso vacilar, preciso ler algo dele”. Afinal, como vocês sabem, a gente só dá valor quando perde e tive que ver a morte desse italiano pra mexer a bunda da cadeira. Dentre os vários romances do autor, decidi que O Cemitério De Praga seria a minha primeira aventura literária de Eco. Confesso que não sei se fiz uma boa escolha.

“Sinal de que, para fazer a revolução, convém ter uma boa educação militar, mas, se você a tem, não faz a revolução e fica do lado do poder; é por isso que não vejo razão, uma razão razoável, quero dizer para fazer uma revolução.”

Já comecei a leitura um bocado desanimada. Sempre dou uma olhadinha no Skoob antes e ver que O Cemitério De Praga tem apenas 3.6 estrelinhas me deu uma tristeza. Mesmo assim, insisti em Umberto Eco até o fim. Quem se aventurou pelas narrativas desse italiano já deve ter percebido que o autor tem um jeito bem peculiar de escrever, do tipo que foge do senso comum encontrado nos best-sellers atuais.

“É sempre assim: quando se falha em alguma coisa sempre se procura alguém para acusar a própria incapacidade.”

Bom, a minha primeira impressão, depois da minha avaliação da escrita de Eco, é que O Cemitério De Praga é um livro que chama a atenção pelo seu discurso. Mas, não é um discurso qualquer. É um discurso de ódio político e religioso, especificamente padres, comunistas e judeus. Chega até a dar um nó no cérebro, pelo menos no meu, visto que tenho um conhecimento pobre em História e Filosofia do Mundo.

“A principal característica das pessoas é que elas se dispõem a acreditar em tudo.”

Do pouco que entendi, mas não consegui absorver tão bem, está relacionado às referências literárias onde é citado Alexandre Dumas, Nicolau Maquiavel e Montesquieu. Tive que ler a sinopse para entender o porquê das palavras de perseguição aos judeus: O Cemitério De Praga é um episódio histórico da falsificação de documentos da polícia secreta de Nicolau II para justificar o extermínio de judeus que, antes de Hitler, seriam supostamente uma nação que buscava o domínio mundial.

“É necessário um inimigo para dar ao povo uma esperança.”

Simonini, o personagem principal, é repulsivo, que te faz entender porque o mundo gira em torno do poder. Ou melhor dizendo: porque o poder causa a revolução. Enfim, mesmo sendo bem cansativo, Umberto Eco traz, no melhor estilo contemporâneo e clássico (ao mesmo tempo!) como fazer uma boa história, misturando elementos da ficção com fatos que realmente aconteceram (ou que dizem por aí ter acontecido). Por isso, já deixo o meu registro de que tentarei ler outra obra dele, pois ainda tenho esperança de me apaixonar à primeira vista. Mamma mia!

Fonte: Submarino

Fonte: Submarino

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s