Home

Olá, sejam todos bem-vindos! Gostaria de me apresentar: sou Lucas, o novo colaborador do blog Pitacos Culturais e terei participações pontuais em algumas resenhas por aqui, então vamos logo ao que interessa.

É evidente que, para qualquer ser humano sensato residente do planeta Terra, sabe que vivemos em um momento um tanto delicado para nós e para o futuro de nossa espécie. Nos deparamos com a fome, além das ameaças de guerras, xenofobia e tantos outros males, que não são atuais por mais que queiramos acreditar nessa hipótese. Isso me remete ao livro que venho acompanhando nesses últimos dias: Terra Negra, do americano Timothy Snyder. Esse é o meu primeiro livro recebido por meio da parceria com o grupo Companhia das Letras, um imenso privilégio para mim e para nós do Pitacos Culturais.

Snyder realiza um impressionante revisita ao terror do Holocausto e apresenta uma nova perspectiva muito lúcida e coerente, fortemente embasada em estudos e pesquisas. Em grande parte do livro, o próprio autor comenta em seus agradecimentos que Terra Negra foi escrita em dois lugares: em Viena e no nordeste da Polônia, dois dos lugares onde ocorreram alguns dos lugares mais notórios da opressão contra os judeus.

“A eliminação deveria ser completa: se sobrasse uma única família judia na Europa, ela poderia infectar todo o continente.”

Por que o livro tem um certo peso? Snyder é professor de História na Universidade de Yale nos Estados Unidos, ele vem munido de novas fontes documentais oriundas do Leste Europeu e de testemunhos de sobreviventes judeus, nos impressionando com a riqueza de detalhes do governo alemão e com os fatos que podem ser desconhecidos por grande parte de nós.

O livro não se assemelha em nada com outros livros que talvez tenhamos lidos sobre o tema da Segunda Guerra Mundial, como O Diário De Anne Frank, O Menino Do Pijama Listrado ou A Menina Que Roubava Livros, todos têm sua expressão e importância. Terra Negra é um daqueles livros que você deve ler estudar e entender para perceber a terrível desumanidade do passado.

Enfim, se tomarmos o Holocausto apenas como história em páginas de livros didáticos e não como uma advertência, o início desse novo século se assemelhará com o início do século passado e iremos perceber que o nosso mundo está muito mais perto do de Hitler do que queremos admitir. O Holocausto deve ser observado claramente como uma advertência para salvarmos a humanidade do que nos resta. Por isso, eu recomendo a leitura Terra Negra, pois Snyder é um intelectual em ascensão que não tem medo de traçar paralelos.

“O mal que foi feito aos judeus – a cada criança, cada mulher, cada homem – não pode ser desfeito. Mas pode ser lembrado e pode ser compreendido. Na verdade, precisa ser compreendido para que possa ser evitado no futuro.”

Fonte: Skoob

Fonte: Skoob


Resenhista: Lucas Gonçalves

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s