Home

Não sei se isso acontece com vocês também, mas sempre tive preconceitos com livros curtos e de poucas páginas. Me dá a impressão de que o autor não conseguirá me contar uma boa história com tão poucas palavras. O que, na maioria das vezes, acaba sendo um pouco verdade e pasmem: acabo de ter uma experiência desse tipo. Mas, vamos com calma!

Encontrei Utz, do inglês Bruce Chatwin, em uma daquelas máquinas de livros nas estações de metrô paulistanas, mais precisamente na Luz. Não hesitei e depositei uma nota de dois reais (sim, esse foi o preço) e me animei porque era da Companhia das Letras, só não tinha ideia que havia tão poucas páginas. Como esqueci a minha outra leitura numa clínica, tive que forçar a leitura, onde tive dificuldades para aceitar a história atual, que se desenrola de forma confusa.

Temos aqui o personagem Utz, um colecionador de objetos de porcelana na cidade de Praga, na República Checa. Seu pequeno apartamento era o lugar onde abrigava as mais valiosas peças alemãs de Meissen, sendo o colorido Arlequim o que mais se identificava. Proibido de tê-las, é obrigado a esconder suas delicadas peças do governo comunista, que enxerga todo esse amor como um capricho desnecessário.

No fim, se vê de cara com a morte e percebe que não pode levar suas paixões consigo mesmo, onde escolhe quebrá-las do que entregá-las nas mãos de políticos e museus interessados naquilo que conquistou com tanto esforço. Apesar de ser um romance curto, Utz traz uma reflexão curta e direta de que “dessa vida não se leva nada”.

Fonte: Skoob

Fonte: Skoob

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s