Home

Leitor do Pitacos Culturais, imagine: tu retorna para a casa depois de um dia longo de trabalho, cansado, cheio de coisas para fazer e você se instala ali na mesa da cozinha e começa a escrever despreocupadamente. Do lado, surgem duas novelas brilhantes que marcariam o início de sua carreira de escritor. Consegue imaginar esse cenário? Bom, isso aconteceu com o japonês Haruki Murakami, um dos autores contemporâneos mais cultuados e autor de famosa trilogia 18Q4 e também de Ouça A Canção Do Vento & Pinball 1973.

“Atribuir sentido à vida é muito fácil se compararmos ao quanto é difícil vive-la de fato.”

Em Ouça A Canção Do Vento, você será arrebatado como eu fui e realmente espero que você também seja. Murakami tem um poder de te transportar para a realidade surreal do Japão no período pós-guerra. A história é bem pé no chão e conta com uma sutileza de detalhes e de normalidade que, em alguns pontos, você consegue se identificar com os personagens. Eu, por exemplo, gostei muito do Rato, um dos personagens, e pude entender como ele se sentia sozinho em relação à solidão que ele enfrentava e como se sentia abandonado, pois mesmo tendo muito dinheiro, ele não tinha o que queria.

A história demonstra um amadurecimento, pois há relatos de um dos personagens sobre seus amores na adolescência e de como ele tenta entrar em um novo relacionamento. Aprendemos sobre virilidade também, tendo um certo erotismo muito sutil e cativante.

“Civilização é comunicação. Quando não houver ais nada para expressar, para comunicar, será o fim da civilização.”

Já em Pinball, 1973, temos a história de uma tradutor que não parece muito feliz com o seu trabalho. Na minha opinião, mesmo sendo algo que ele mesmo criou, é possível ver que ele não se sente muito feliz com os trabalhos que recebe para traduzir. Mas, ainda assim continua, pois é o seu próprio negócio.

Dessa infelicidade, ele se completa em jogar Pinball. Se você é muito novo e não teve o prazer de jogar, aqui tem uma breve explicação: “ou flíper é um jogo eletromecânico onde o jogador manipula duas ou mais ‘palhetas’ de modo a evitar que uma ou mais bolas de metal caiam no espaço existente na parte inferior da área de jogo.” O personagem fica obcecado nesse jogo e em uma máquina em especial, fazendo com que essa busca o leve aos limites da realidade.

“Mentir é um negócio tremendamente desagradável. Pode-se dizer que as mentiras e o silêncio são dois pecados que se alastram pela sociedade atual. Sem dúvidas, nós mentimos muito e nos calamos com frequência.”

Pois bem, eu nunca tive um conhecimento da literatura japonesa. O meu saber é superficial, pois minhas únicas experiências de leitura foram de mangás e começar com esse livro de Haruki Murakami foi uma ótima porta de entrada. Essas duas novelas inéditas no Brasil e publicadas pela Alfaguara ainda contam com uma edição charmosa de capa dura com um degradé de cores belíssima.

Isso só me deu confiança de entrar de cabeça na literatura nipônica, ou seja, já adquiri Silêncio, de Shusaku Endo, o livro que inspirou o filme de mesmo nome de Martin Scorcese. Sem contar que só aumentou a vontade de adquirir a trilogia de Murakami, portanto, não fiquem com medo e adquiram essa edição. Venha sentir e fazer parte desse universo!

Resenhista: Lucas Gonçalves

ouca_a_cancao_do_vento_e_pinball_1973

Fonte: Skoob

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s