Home

Antes de começar a resenha, quero informar aos leitores que teremos aqui, no Pitacos Culturais, uma parte dedicada também aos famosos mangás. Se você não sabe o que é, trata-se do nome dado às histórias em quadrinhos de origem japonesa. A palavra surgiu da junção de dois vocábulos: “man” (involuntário) e “gá” (desenho, imagem), ou seja, mangá significa literalmente “desenhos involuntários”.

Para começar com o pé direito, teremos Socrates In Love: O Amor Sobrevive ao Tempo, de Kazumi Kazui (arte) e Kyoichi Katayama (baseado na obra do autor), que foi lançado aqui no Brasil pela JBC. Se você ainda não entrou de cabeça nesse mundo dos mangás, esse pode ser um bom começo, pois ele é uma edição “One-Shoot” (leitura rápida), contendo apenas um capítulo e não fazendo parte de uma série.

Bom, esse é mais um daqueles mangás que descobri navegando pela Amazon. Fui atraído pelo nome, que já produz uma curiosidade natural, mesmo sabendo que Socrates In Love tem o estilo de “shoujo”, que são gêneros mais destinados ao público feminino. Lembrando que não tenho esse tipo de preconceito, pois sou atraído pela narrativa.

Para quem não sabe, o famoso mangá foi baseado no maior best-seller japonês: Um Grito de Amor no Centro do Mundo, do japonês Kyoichi Katayama. A história é focada em dois adolescentes, Aki e Sakutaro, que ainda estão no colégio, se apaixonaram e viveram todas as emoções de um primeiro amor, um tema um tanto quanto recorrente na literatura japonesa. Juntos, descobriram a alegria, a ansiedade pelo primeiro beijo, o companheirismo no dia a dia, e como o amor deles vem aumentando cada vez mais.

“Ninguém consegue realmente entender o sofrimento das outras pessoas.”

Socrates In Love é, sim, uma história bonita de amor, porém, ela é triste. Assim como aconteceu comigo, caíra em você também um cisco em seus olhos que derrubará algumas lágrimas. Ao acompanharmos o amadurecimento do relacionamento de Aki e Sakutaro, nós, que namoramos e estamos apaixonados, logo pensamos: e se isso acontecesse comigo? Como eu iria ficar? Como iria agir?

Sim, uma tragédia mudará tudo, separando abruptamente o jovem casal, mesmo que seja temporariamente, afinal, para os apaixonados, os segundos duram semanas. Enfim, eu não contarei mais nada para evitar spoilers, apenas indico a leitura dessa maravilhosa obra, que foi publicada no Brasil pela JBC, que tanto adoramos.

“Eu te amo, Aki.”

Resenhista: Lucas Gonçalves

Socrates In Love

Fonte: Skoob

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s