Home

A Casa dos Espíritos - Isabel Allende

Nos últimos meses, o mundo redescobriu Isabel Allende. Chilena, filha de um diplomata, e autora de um dos maiores clássicos de seu país e também da literatura latino-americana. Romancista nata e mulher que revolucionou, de certa forma, o jeito de contar histórias. Aos 75 anos, mostra que o tempo foi generoso com sua beleza e que amar não tem idade.

São tantos elogios, mas há de se reconhecer que A Casa dos Espíritos é, de longe, uma leitura prazerosa. Pelo contrário, é uma narrativa que causa desconforto e impaciência, seja pela quantidade excessiva de personagens ou pelos contextos religiosos, políticos e econômicos.

Dizem que quando denominamos que um livro ruim, é porque não o entendemos. No caso de Allende, acho que essa afirmação se justifica. É tanta informação para ser absorvida que o leitor acaba se perdendo um pouco. Nas páginas se vê nitidamente uma crítica ao machismo e à ditadura chilena, onde Salvador Allende, primo-irmão do pai de Isabel, foi derrubado por um golpe de Estado liderada por Augusto Pinochet.

Em seu epílogo, Allende deixa claro que A Casa dos Espíritos é um compilado de fatos históricos e biográficos. Apesar do personagem principal, Esteban Trueba, ser uma referência ao próprio avô da autora, é nítido que que a ficção dá lugar a realidade, se misturando de forma confusa com sua própria história.

Enquanto uns enxergam o sangue derramado durante o período ditatorial, os esforços devem ser orientados para o fato de que essa obra de Allende é uma narrativa de mulheres fortes escrita por uma mulher forte que, assim como a saga A Casa das Sete Mulheres, da brasileira Leticia Wierzchowski, ressalta a energia e coragem feminina durante as épocas de conflito.

Sobre os espíritos, que inclusive aparecem como título, não há nada para se assombrar ou se preocupar. Clara, a mulher que prevê a tragédia familiar de forma misteriosa, é o retrato de uma personagem temida que se sobressai de forma simbólica. Blanca e Alba, as gerações seguintes dos Trueba, fazem a história repleta de segredos fluir como um romance britânico.

E mesmo que a sensação seja de fracasso, não desista de Allende. Ser escritora e ter sua obra como a mais importante do Chile (ver esse infográfico), além de lançar seu mais novo romance aos 75 anos, só demonstra que, cada vez mais, estamos ganhando espaço. Bom, ainda não te convenci? Então cola lá no site do projeto Leia Mulheres e faça parte dessa estatística.

“Nesse sentido, as mulheres são muito estúpidas. São filhas da necessidade. Precisam de um homem para se sentir seguras e não se dão conta de que a única coisa que há a temer são os próprios homens. Não sabem administrar-se e precisam sacrificar-se por alguém.”

A_CASA_DOS_ESPIRITOS

Fonte: Skoob

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s