Home

O Fundo é Apenas o Começo - Neal Shusterman

Começo a resenha de hoje com duas situações que aconteceram comigo: a primeira está relacionada ao trauma que tive no meu primeiro emprego em São Paulo, após minha mudança para a cidade. E a segunda é sobre as pessoas julgarem um livro pela capa, mais precisamente as capas dos livros que leio, como O Fundo é Apenas o Começo, do norte-americano Neal Shusterman.

“- O cheiro da vida – respondeu o capitão, orgulhoso, quando lhe perguntei sobre o fedor. – Da vida em transformação, talvez, mas, ainda assim, da vida. É como a fetidez limosa de uma poça de maré, garoto: pungente e pútrida, mas, ao mesmo tempo, refrescante. Por acaso, quando uma onda quebra na praia, enchendo suas narinas de bruma salgada, você a maldiz? Não! Porque se lembra de quanto ama o mar. Aquele aroma que perfuma a orla no verão e o leva ao recanto mais sereno da sua alma não é nada além do sutil odor da putrefação marinha. – Em seguida, ele soltou um profundo suspiro de satisfação para provar o que dizia. – Eis aí uma grande verdade: não há nada feio que não tenha um lado belo.”

Assim como a maioria das pessoas, o momento mais próximo que cheguei a ter transtornos mentais não foi percebido por mim. Mas por dentro, eu sabia que alguma coisa não estava bem. Ser portador de um distúrbio psíquico é exatamente isso: ter que provar para si mesmo que o seu comportamento não é normal e ter medo pedir ajuda.

Não sei qual nomenclatura utilizar para definir o pior momento da minha vida: aqueles dias em que voltava chorando para a casa, dormia com medo do amanhã e sofria por graves problemas intestinais devido ao estresse. A minha solução teve oito letras (demissão), mas algumas pessoas precisam de cinco letras (morte). E eu só queria que algumas pessoas pudessem enxergar a profundidade e importância de O Fundo é Apenas o Começo para desmistificar sobre a saúde mental.

“Eu costumava ter medo de morrer. Agora tenho medo de não viver. Há uma diferença. Passamos a vida planejando o futuro, mas às vezes esse futuro nunca chega.”

Caden Bosch é o personagem que carrega todo o peso da narrativa de Neal Shusterman. Uma narrativa com base nos transtornos que seu filho, Brendan, também passou. É impressionante imaginar como alguém de fora teve a sensibilidade de escrever sobre todos os sentimentos alheios em um período tão difícil.

Dividido em duas narrativas, O Fundo é Apenas o Começo mostra a luta de um adolescente de 15 anos para enfrentar os seus maiores medos. O fundo do mar, com direito a um capitão malvado e um papagaio inútil, é o cenário que ilustra as batalhas que Caden tem de enfrentar sozinho. Suas atitudes afastam os amigos e preocupam a família e somente um hospital psiquiátrico parece ser a luz no fim do túnel.

“Ainda não decidi se o suicídio é um ato de coragem ou de covardia. Se é um sinal de egoísmo, ou de altruísmo. Será a forma mais radical de autolibertação, ou um gesto barato de autodomínio? Dizem alguns que uma tentativa frustrada é um grito de socorro. Acho que é verdade, se o objetivo da pessoa era mesmo esse. Mas, para mim, a maioria das tentativas frustradas não é totalmente sincera, porque, vamos combinar, se você está mesmo a fim de bater as botas, existem mil maneiras de conseguir isso. Ainda assim, se você precisa ficar a um triz de perder a vida só para gritar por socorro, há alguma coisa errada. Ou você não estava gritando alto o bastante, ou as pessoas na sua vida são cegas, surdas e mudas. O que me leva a pensar que não é só um grito de socorro – é mais um grito para ser levado a sério. Um grito que diz: “Estou sofrendo tanto que o mundo precisa, pela primeira vez, parar e me dar atenção”. A questão é o que fazer em seguida. O mundo para, olha para você estendido numa cama de hospital depois de enfaixarem seus cortes ou te fazerem uma lavagem estomacal, e diz: “Tá, sou todo ouvidos”. A maioria das pessoas não sabe o que fazer quando esse momento chega. Razão por que não vale a pena pagar o preço para que chegue. Principalmente porque a tentativa que era para ser frustrada pode dar certo sem querer.”

A narrativa se assemelha a um diário e mesmo parecendo uma história sobre solidão, muitas pessoas fazem parte dela. Desde novos amigos e novos medos, tudo o que Caden precisa é se recuperar para voltar para casa sã e salvo. Por isso, Shusterman expõe a importância da compreensão e apoio de familiares neste momento tão difícil. Alguns sofrimentos são temporários e outros costumam ser nossas companhias para o resto de nossas vidas.

A forma de Shusterman assimilar a depressão, ansiedade, esquizofrenia, estresse, autismo ou qualquer outro transtorno mental como o “fundo do mar” é  a maneira mais inclusiva de falar sobre o assunto. O Fundo é Apenas o Começo é um livro com tamanha sensibilidade e inteligência para tratar do tema de modo lúdico e com maturidade. O desafio de falarmos de tabus não nos faz desistir de acreditar que o mundo será um lugar com pessoas melhores.

Não julgue um livro pela capa. Leia-o e depois julgue-o.

Obs.: as ilustrações são de Brendan Shusterman, filho de Neal, durante o período de descoberta e tratamento da depressão.

Reflitam:

“Há muitas coisas que não entendo, mas de uma tenho certeza absoluta: não existe um diagnóstico “correto”, somente sintomas e nomes para conjuntos de sintomas. Esquizofrenia, espectro esquizoafetivo, bipolar I, bipolar II, depressão grave, depressão psicótica, transtorno obssessivo-compulsivo, e assim por diante. Os rótulos não significam nada, porque não existem dois casos idênticos. Cada pessoa tem uma evolução e responde ao tratamento de um jeito, de modo que nenhum prognóstico pode ser infalível. No entanto, a raça humana adora compartimentos. Queremos tudo na vida arrumado em caixinhas que podemos etiquetar. Mas o fato de termos a capacidade de etiquetá-las não significa que saibamos o que está dentro delas. É parecido com uma religião. Achamos confortável acreditar que definimos uma coisa que é, por natureza, indefinível. Mas, quanto a termos ou não acertado, aí já é pura questão de fé.”

O_FUNDO_E_APENAS_O_COMECO

Fonte: Skoob

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s