Home

A História do Cinema Para Quem Tem Pressa - Celso Sabadin

De Forrest Gump a Pulp Fiction, viajando até Superman e Frankenstein. Aposto que a sua memória cinematográfica é um random de clássicos e modernos filmes que marcaram a história. A maioria das pessoas gostam de ostentar o termo “cinéfilo”, mas poucos se dedicaram tanto no assunto, a ponto de estudarem sobre sua origem.

Seria essa uma tarefa impossível? Quase. Mas parece que já inventaram uma solução: A História do Cinema para Quem Tem Pressa, do jornalista e crítico de cinema Celso Sabadin. Uma obra de respeito que promete explicar, resumidamente, tudo o que você precisa saber sobre a sétima arte em apenas 200 páginas. Aceitei o desafio e deixo aqui as minhas impressões.

Esse livro é uma série da editora Valentina e foi recebido em parceria. Juntamente com ele, podemos aprender Ciência, Mitologia, História do Brasil e do Mundo, além da História do Século 20. Aqui, nem mesmo os apressadinhos se darão bem. É preciso dedicar tempo para ouvir o que Sabadin tem a dizer.

O cinema que você vê hoje está bem diferente da época em que foi criado. Partimos do pressuposto de que ele surgiu como um avanço do teatro, que é uma arte tão antiga quanto se tem registro. Todos os conceitos artísticos determinados pelos seus “ismos” também ajudaram a sétima arte a se desenvolver: Impressionismo, Surrealismo, Realismo e outros termos designaram o rumo que o cinema tomaria em apenas um século.

Ao contrário do que se imagina, o cinema chegou a ser um prejuízo e motivo para muitas discussões, sociedades e separações. Ditar quem o inventou seria audácia demais e só nos resta entender que cada um, desde os irmãos Lumière até George Méliès, tiveram uma contribuição importante para essa indústria ser o que é hoje: uma movimentadora de bilhões de dólares pelos cinco continentes.

Entre as principais curiosidades, anotei algumas:

  • Thomas Edison, o inventor da lâmpada, também teve o seu dedo na criação do cinema;
  • A China é o país com o maior número de salas de cinema em exibição, seguida pelos Estados Unidos;
  • Ainda falando da China, o país tem uma lei para exibir apenas 20 filmes estrangeiros por ano em suas salas;
  • Indianos ainda são os maiores na indústria cinematográfica quando o assunto é número de filmes produzidos anualmente;
  • Prêmios como o Oscar e Palma de Ouro são apenas alguns exemplos; a maioria dos países tem sua forma de homenagear suas próprias criações;
  • Nickelodeon é um termo que vai além do canal de televisão por assinatura: é uma palavra usada para designar os cinemas antigos (similares aos teatros) que cobravam um níquel como preço de entrada;
  • Empresas grandes como Warner, Paramount, MGM e Universal são produtoras que nasceram de fracassos anteriores;

Demorei muito tempo para descobrir o meu interesse pelo cinema. Cresci em uma cidade no interior de São Paulo em que as locadoras de DVD’s sobreviveram mais tempo do que se pode imaginar. Netflix demorou para chegar em casa e tive que conhecer um namorado cinéfilo para ter noção do quanto fiquei parada no tempo.

Só então percebo que nunca é tarde para descobrir coisas novas. Mesmo que elas não sejam tão novas assim.

A HISTORIA DO CINEMA PARA QUEM TEM PRESSA.jpg

Fonte: Valentina

Anúncios

Um pensamento em “A História do Cinema Para Quem Tem Pressa (Sabadin, Celso)

  1. Oi, quem não gosta de um bom filme?
    Acabei de anotar no site social Filmow, mais dois filmes vistos, ambos ontem, O Espetacular Homem Aranha e Fala Sério, Mãe! Já anotados tenho 2172, mas acho que vi muito mais, mas com certeza lembro desses. Abraços, e lindo post.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s