Home

Guardiões do Louvre - Jiro Taniguchi

Faz um bom tempo que eu venho acompanhando alguns canais do YouTube desde que eles eram relativamente “pequenos”. Venho aprendendo e descobrindo muitas coisas boas, inclusive revisando certos, livros, filmes e jogos de uma maneira que talvez sozinho eu não chegasse a essa conclusão ou demorasse muito mais tempo. Um desses canais que acompanho é o Quadro em Branco, que me influenciou diretamente nessa leitura que quero compartilhar com vocês.

Eu conheci o japonês Jiro Taniguchi através de sua primeira obra trazida pela Devir, intitulada O Homem que Passeia. Sendo assim, fui pesquisar e ler mais sobre o autor vi que ele tem diversas obras em sua terra natal, o Japão, que aprecio bastante, ainda mais que este autor rema na contramão da literatura de mangás atuais – não se importando mais com as cenas de ação e seus golpes frenéticos.

Taniguchi busca a contemplação em seus traços de beleza e a sensibilidade das coisas e lugares. Mas você deve estar se perguntando: o que tem a ver um canal do YouTube com essa leitura? O apresentador do canal fez uma referência a uma parte da obra quando o personagem principal encontra Vincent van Gogh. Deixem-me explicar o contexto sobre Guardiões do Louvre.

A história começa a partir de Taniguchim que está em Paris depois de uma convenção de autores de mangá na Espanha. Ao decidir ficar por Paris por mais alguns dias e conhecer os museus dessa bela cidade, acontece que ele contrai uma febre forte e começa a sonhar. Entre os delírios, um deles é sobre sua visita ao mais famoso museu do mundo: o Louvre. Lá dentro, ele conhece seus guardiões, indo e vindo por épocas e artistas diferentes. Jiro com certeza fez sua homenagem a esse belo museu e às obras que estão guardadas nele.

Deixo aqui meus agradecimentos a editora Pipoca e Nanquim, que trouxe uma edição de luxo em formato gigante com todas as páginas coloridas, sendo uma verdadeira obra de arte. E também queria agradecer ao canal Quadro em Branco, que me convenceu a adquirir essa grande obra do mestre Taniguchi.

“Sonho, realidade ou ilusão… Em quantos deles hei de estar? Que amor é este? Que sonhe é este, que vestem e não largam este meu coração.”

Resenhista: Lucas Gonçalves

Guardiões do Louvre

Fonte: Skoob

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s