Home

declínio de um homem - osamu dazai

Com certeza, esse livro foi o que mais me marcou em 2018, como um soco forte na boca do estômago, me deixando sem ar a cada página eu me absorvia ou cada vez mais que eu viajava para dentro do personagem e de seu universo. Foi tão marcante que é como se eu pudesse sentir em minha pele, em meu cotidiano, às vezes até sentir a tristeza que Yozo, um alter ego do autor japonês Osamu Dazai, sentiu em sua vida.

Declínio de um Homem é um livro tão forte e tão absoluto que você até entende porque sua primeira edição estava esgotada. Os poucos que ousaram a abrir mão de seu volume pediam quantias absurdas em sebos e sites de compra e venda. Acho que agora você consegue entender um pouco sobre sua importância.

A obra sintetiza a personalidade de seu autor e seu perfil autodestrutivo, incluindo seus vícios, o relacionamento conturbado com seus familiares (principalmente com seu pai), a dificuldade de se relacionar com outras pessoas, sua autoestima inexistente e o seu apego ao álcool.

Tudo isso foi demonstrado pelos olhos reais do personagem Yozo, que certas vezes nos faz pensar que sua existência foi apenas para sofrer, onde sentimos minimamente esse deslocamento social. Se você já sentiu isso uma única vez, seja na escola ou com seus amigos em seu trabalho, não importa aonde: você vai entender a dificuldade dele e eu duvido você não sentir um certo sentimento de “ei, amigo, eu te entendo”.

“Aqui está a verdade que eu escondo dentro do meu peito: por fora, eu rio e faço rir, enquanto, no fundo, ter uma alma sombria é inevitável, dizia em segredo a mim mesmo.”

O motivo de esse livro ter me pego de maneira tão forte é que eu me coloquei no lugar de Dazai, eu realmente tentei imaginar o que seria passar por tudo que ele enfrentou com as dificuldade emocionais que teve. E me perguntei: como será que eu sairia nisso ou o que o Lucas faria nessa situação? Foi aí nesse momento em que vi que a vida é um ato de coragem para centenas de pessoas. E pensei: “se ele tivesse nascido em um momento diferente ou em um país diferente sua realidade, como teria sido?

Uma pena que isso não pudemos escolher. Obrigado por tudo, Osamu Dazai.

“Eu desejava impacientemente, e de coração, uma alegria violenta, mesmo que depois dela viesse uma enorme tristeza”.

Resenhista: Lucas Gonçalves

Declínio de um Homem

Fonte: Skoob

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s